Sete passos para criar uma boa carta de apresentação

Nos dias de hoje, muitas empresas que recrutam trabalhadores na área da educação/formação solicitam aos candidatos não só o seu CV atualizado como também uma carta de apresentação. É justamente nesta etapa que terá oportunidade de demonstrar as mais-valias que poderá trazer à empresa que o pretende recrutar. Siga estas sete dicas que o poderão ajudar a elaborar uma boa carta de apresentação.

1. Seja simples e objetivo

Uma carta de apresentação deve ser feita com vocabulário simples e pragmático. Não deve conter mais do que quatro parágrafos e deve poder ser lida de forma rápida. Esforce-se por não se prolongar muito no seu discurso e sobretudo, evitar repetições.

 

2. Procure conhecer melhor a empresa

Fazer uma pesquisa rápida na internet não custa nada e poderá ajuda-lo a perceber qual a linguagem mais adequada para elaborar a sua carta de apresentação. Se se tratar de um estabelecimento de ensino artístico, por exemplo, aproveite para demonstrar a sua imaginação e criatividade, se for uma instituição de ensino mais formal, evite uma linguagem demasiado espontânea e procure assumir uma postura de maior rigor.

3. Valorize-se

Este é um ponto fulcral na carta de apresentação. As empresas que pedem uma carta de apresentação estão certamente na espectativa de encontrar a pessoa certa para ocupar o cargo. Aproveite para fazer um resumo das suas qualidades a nível profissional, enfocando os aspetos que vão de encontro ao que a empresa procura. Não se esqueça de mencionar a sua experiencia profissional.

4. Demonstre o seu empenho e dedicação

O entusiasmo é fundamental para demonstrar o seu bom desempenho profissional. Se se candidatar a uma vaga de emprego que não o entusiasma muito, o mais provável é que, mais cedo ou mais tarde, essa apatia no trabalho se faça sentir. Procure candidatar-se a vagas de emprego que vão de encontro às suas espectativas futuras e que o possam fazer evoluir não só em termos profissionais como também pessoais. Se o fizer, mais facilmente conseguirá transmitir a sua motivação através da carta de apresentação. Refira a importância que esta oportunidade tem para si e responda à pergunta – porque sou a pessoa mais indicada para trabalhar nesta empresa?

5. Faça uma carta personalizada

Um erro muito comum de quem procura emprego é enviar a mesma carta de apresentação para todas as ofertas de emprego a que se candidata. A linguagem de cada empresa pode variar bastante e não será benéfico manter uma carta de apresentação inalterável, sem ponderar em primeiro lugar se esta será ou não a abordagem mais apropriada. Pesquise a empresa, conheça os seus princípios e valores, ou caso não seja possível, releia o anúncio e tente moldar a sua linguagem de forma a que possa melhorar a imagem que quer que tenham de si.

6. Inclua os pré-requisitos

Na carta de apresentação não se esqueça de referir que possui todos os pré-requisitos exigidos pela empresa. Isto fará com que o seu CV seja analisado mais cuidadosamente pela empresa. Para além disto, transmitirá também maior confiança e credibilidade.

7. Atenção aos erros ortográficos

Seja na carta de apresentação, seja no CV, evite de todo dar erros ortográficos. Por mais inócuos que possam parecer, alguns erros ortográficos podem ser o suficiente para que a empresa recrutadora ponha a sua candidatura de parte. Leia atentamente e reveja toda a sua ortografia e pontuação. Isto fará com que transmita uma imagem de maior responsabilidade e rigor.

 

Ana Oliveira – ClickProfessor

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

CONTATE-NOS

Envie-nos uma mensagem, seremos breves na resposta.

Enviando

©2017 ClickProfessor - Comunidade e Diretório Nacional de Professores

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account